19 de jan de 2010

Heterofobia?

Assistindo ao BBB10, me surpreendi com a rapidez das acusações de um homossexual contra um judeu e um heterossexual. Júlio Severo, em seu blog, é muito criticado e taxado de homofóbico por ter alertado sobre este novo império do movimento gay. Pra quem duvidava, inclusive os próprios evangélicos, está na hora de fechar a boquinha e parar de dar uma de progressista cristão.

A razão do gay em acusar de homofobia esses dois participantes são as mais fulas e ... preconceituosas. Isso mesmo, aquele que reclama preconceito é o mais preconceituoso de todos! Dicesar diz que Marcelo Dourado é homofóbico porque: "é homem, homem. Tem que mostrar que é homem. Ele arrota na nossa cara", completa o paranaense. "Ele é homofóbico. Conheço de outras histórias. Aqui, todos os meninos que abraçam e beijam a gente não deixam de ser homens." Ou seja, Dourado comporta-se como homem e não mantém relações íntimas com Dicesar. Isso é no mínimo preconceito contra aqueles que não "desmunhecam" e ciúme, uma atração não correspondida. Então para provar que não sou homofóbico tenho que propriamente sair abraçando e beijando transformistas, gays, emo's ? Temos que provar mesmo?

Dicesar ainda completa: "Um cara arrotando, cuspindo na nossa cara, mais uma semana eu não dô conta". Aqui o homossexual queixa-se de um comportamento tipicamente masculino, segundo o próprio Dicesar. Se nesta frase ele não mostra preconceito contra aqueles que não são gays, então imagine a frase convertida de seu sentido sexual e mais: imagine ela sendo dita pelo próprio Marcelo Dourado, algo como: "Um cara 'desmunhecando'rebolando na nossa cara, mais uma semana eu não dô conta". Sem acrescentar ainda uma violência física, que Dicesar confessou ter vontade e estar se segurando para não cometer. Tudo isso seria razão para um processo jurídico em que Marcelo Dourado responderia como réu por homofobia e ameaça de violência, sem fiança e a pecha diante da sociedade de um sujeito cheio de preconceitos. Mas, como foi um homossexual que cometeu todos esses "delitos" fica endossado o preconceito.

Homens matam mulheres , pessoas dirigem veículos bêbados e matam outras em razão da imprudência, "menores" cometem latrocínio e logo são liberados, estupradores sequestram crianças e as matam em matagais, políticos tiram o dinheiro da boca dos pobres, traficantes espalham o vício e a violência e todos saem em pune com penas brandas pagando cestas básicas. Enquanto alguém fala algo desfavorável contra um homosseuxal ou pelo simples fato de ele não ter aprovado a pessoa por ser "hetero hetero", logo vêm uma acusação de homofobia e uma justiça dura e excedente. Esse é o Brasil de Tolos! E para aqueles que dizem que o movimento gay quer apenas ver garantidos o seus diretitos deixo uma vídeo bem elucidativo.


Nenhum comentário: