14 de jan de 2010

O cérebro esquerdista

Alvo de estudos freqüentes, o cérebro esquerdista possui um modo constante - como um poço propício a viveiros de larvas do mosquito da dengue - no seu modo de “operar”. No entanto, algo muito peculiar acontece no seu sistema cerebral, é a engenharia do filtro de verdades. Este filtro tem por objetivo transformar as verdades em definitivas mentiras, cada esquerdista recebe o “microchip conspiração reacionária” pelo preço de seu bom senso. A instalação ocorre por meio de apologias recebidas desde a infância de qualquer pessoa, algumas permitem ser instalado, outras, raramente, apresentam rejeição e ainda algumas vão “deletando” o programa ao longo do tempo.
Apresento-lhes o manual de instruções do “filtro de verdades” contido no Programa Cerebral Esquerdista (PCE), conseguido com um pessoal das universidades públicas e sindicatos. São cinco as etapas.

1 – O susto.

É a etapa mais natural. Ao ouvir argumentos contrários com uma boa dose de veracidade, os tímpanos do sujeito esquerdista entram em conflito.

2 – A reflexão.

Por incrível que pareça, existe uma etapa com essas características, mas nada que anime os “reacionários”, pois ela dura pouco tempo e está sendo usada para procurar algum defeito que possa desprestigiar o argumento ou o argumentador.

3 – A reconstrução.

Esta etapa consiste em alterar substantivos, adicionar adjetivos e criar fatos fictícios. Neste momento a engenharia mental trabalha a todo vapor, o tico e o teco estão exaustos, mas eles trabalham com alternância. Parece algo muito genérico para se acreditar que aconteça num cérebro humano, não fosse a próxima etapa.

4 – A crença.

Nesta etapa o cérebro esquerdista tem uma folga, pois ele não está acostumado a entrar em ação e fica em estado de hibernação, como a maior parte do tempo. Este é um momento espiritualizado onde ele entra em ação construindo uma barreira, uma espécie de repelente. Agora ele internalizará a nova “verdade” construída pelo sistema que expeliu os argumentos ameaçadores da revolução utópica.

5 – O mantra.

A última etapa é a mais simples, é uma espécie de envernizamento ou uma ratificação. Agora tudo o que ele pensa voltará ao seu primitivo, como se tivesse ouvido falar pela primeira vez nas utopias reluzentes. Repetirá a reza como se fosse um rosário e entrará num êxtase novamente, como um adolescente na explosão de hormônios. E as palavras vão repetindo-se ao longo de sua vida: “Tudo é uma conspiração reacionária, hasta la victoria siempre!”

Atenção: Se você foi prejudicado pelo Programa Cerebral Esquerdista (PCE), exija sua vida de volta e procure uma livraria mais próxima, que seja séria. Entre em contato com a verdade.


3 comentários:

Mateus Gueller disse...

diz que meu comentário foi salvo e será exibido após tua aprovação...

quero até por no favoritos teu site pra ter certeza q não irá aceitar....

nada que consteste tua "extrema palavra"

Mateus Gueller disse...

O Esquerdista um reacionário? Acho que você deve rever os conceitos dos vocábulos que utiliza...

Henrique Lima disse...

Ô jegão, onde é que tem que o esquerdista é um reaça??!! Lê dps tu questiona...

Eu não preciso dos teus conselhos poeta falido e fálido!