16 de jan de 2010

O que importa é a salvação, o resto nóis corre atrás

Abri o jornal hoje e li o que raramente leio: a sessão de signos. O que percebi era mais estranho do que eu ler a página dos signos. Quase todas aquelas palavras de todos os signos encaixava-se na minha pessoa. Coincidência ou eu sou uma espécie de O+ dos signos?

Parece aquela coisa do pastor que faz uma pregação falando dos problemas de família que todos temos e você pensa: "essa mensagem é pra mim!" A mensagem principal é a salvação, mas alguns pastores querem membros e não seguidores da Palavra de Deus. Ou ainda, o espírita que diz ser possível comunicar-se com um ente querido já falecido. Quem não tem uma pessoa querida que já partiu e sente aquela saudade e vontade de falar novamente com ela? Tem também aquela religião que afirma que reencarnaremos em outra vida. Nossa viver é tão bom! Quem não queria viver novamente como a fábula felina de ter sete vidas? Poderia listar um sem números de promessas terrenas prometidas por religiões variadas, faça isso você mesmo.

De fato, religiões falam o que convém aos ouvidos dos seres humanos para conseguir mais adeptos. Podemos disntiguir a Verdadeira Palavra de Deus, por que Ele fala o que tem de ser dito, não para agradar aos homens, mas para curá-lo. Assim como um rémedio é amargo, mas pode trazer alívio.

“Porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos” (Rm 16.18).

Nenhum comentário: