24 de mar de 2010

Amor constrói. Mas não ensina tabuada.

Gustavo Ioscpe faz dura crítica à atual educação brasileira que tem deixado de lado o conteúdo para dar lugar isoladamente ao afeto. No intuito de estimular um ambiente amigável entre alunos e professores sacrifica-se o aprendizado de conteúdo em troca de um clima amistoso. A grande conseqüência é um quadro de alunos com sérias dificuldades nas universidades públicas. Duas características apontadas por Gustavo Ioscpe é o maximalismo, que impõe uma grande carga ao professor e a doutrinação ideológica que, “pretende formar o ‘cidadão crítico e consciente’”.



Nenhum comentário: