31 de mar de 2010

Quem daria um presidente melhor? Um galo ou um gato?

“Quem quiser me derrotar vai ter que trabalhar mais do que eu. Quem quiser dormir até as 10h, achar que deve fazer relação com formador de opinião pública… Para me derrotar vai ter que pôr o pé no barro, viajar este país. As pessoas têm que aprender que esse país não aceita mais ser tratado como país de segunda classe”.

A fala é de Lula na despedida dos ministros que serão candidatos. Está sendo entendida como um recado a Serra. Pois é… “Me vencer” por quê? Lula não é candidato a nada.


Isso é pura firula. Eu mesmo durmo tarde e levanto tarde; no entanto, escrevo mais do que a grande maioria dos que despertam junto com o nascer do sol… E há os madrugadores que são extremamente produtivos. Dormir cedo ou tarde não qualifica ninguém. Ou, num caso, escolheríamos um galo como presidente da República e, no outro, um gato. Conheço gente que pula logo da cama pra ficar mais tempo sem fazer nada. Outros há que iniciam a lida muito cedo, mas, ao pôr do sol, já se juntaram a um copo, encerrando o expediente e o bom senso precocemente.

Não há regra para essas coisas. E pode até haver quem levante muito cedo e durma muito tarde sem que isso seja necessariamente sinal de mais trabalho. Pode ser só um daqueles casos de quem trabalha o dobro para render a metade. E assim vai…


Quanto à relação com formador de opinião… Huuummm… Franklin Martins entende bem disso, né? A folha de pagamento da Lula News que o diga. Também nesse caso é possível ser genérico e preciso: ser for para escolher, é melhor ter “relação” com formadores de opinião pública” do que comprar os formadores de opinião pública.


Fonte: Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: