16 de abr de 2010

Cristo no catolicismo, uma agulha no palheiro

Depois de séculos se aproveitando do sincretismo para promover um inchaço da religião católica, o vaticano atraves do papa, vem fazer críticas ao sincretismo. Só agora, quando os problemas e colisões vêm tornando a igreja católica cada vez menos saudável e coerente. Todo tipo de crenças e ritos se incorporaram a religião com a conivencia da liderança maior tornado a mensagem de Cristo cada vez mais opaca diante de tanta tranqueira religiosa, uma espécie de aparelhamento ecumenico tornou a igreja católica uma instituição burocrática e entregue a todo tipo de sorte.

A infiltração de ideologias comunistas, gayzistas, ecologicas, feministas, etc., nos meios católicos, tem tornado o catolicismo incompatível com a mensagem cristã da salvação e transformado a igreja unificada numa grande religião politeísta, banalizando a solterologia. Curiosamente, o papa declarou que os mulçumanos e católicos ortodoxos são seus irmãos e tem a salvação garantida, mas os protestantes, segundo papa Bento XVI, ainda não alcançaram a salvação.

O grande ataque da mídia ao Vaticano, é em sua maior parte, um grande emaranhado de erros de introdução de doutrinas estranhas a Bíblia ao catolicismo. Este declínio católico é apenas um começo se o papa não tiver pulso firme para punir e extirpar os sujeitos, ideologias e doutrinas falsas na religião. A crítica ao sincretismo cabe aos católicos, no entanto a ação de líder cabe ao papa Bento XVI, chorar o leite derramado e não eliminar o problema só vai piorar as coisas.

Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. (2 Timóteo. 4: 3,4)

Nenhum comentário: