27 de abr de 2010

DilmAudiobook

A desenvolta linguagem de Dilma nos presta uma lembrança dos tempos de escola, quando nos dava arrepio ir ao centro da sala e apresentar nossos conhecimentos aos demais colegas. Para treinar, pedia então que alguém me fizesse a pergunta e eu lia resposta. Mesmo treinando o que falar, me aliviava a questão de que a professora tolerava que ficássemos a ler, invés de falar. Com os olhos fitos no bendito papel a apresentação soava algo robótico, como um textaloud, que é um programa que converte texto em voz.

Pois foi assim que ficou caracterizada uma entrevista de Dilma armada pelos seus marqueteiros,  João Santana e os mentores da campanha de Obama. Como ao vivo, Dilma nos apresentava uma campanha morta, tentou-se dar vivacidade a bichinha palanqueira. No entanto, a coisa foi tramada de forma amadora, coisa de PT quando tentam dizer ao povo que são capazes, mostrar-se preparado tem uma distância orbital do que dizer. Diferente de caluniar os adversários, isso eles fazem como ninguém.

Depois de usar a foto de uma atriz na seção de biografia do seu site como se fosse sua, Dilma e sua turma agora armaram uma falsa entrevista, coisa altamente amadora, nem os iniciantes das aulas de teatro conseguiriam manter tal nível de locução verbal. Da próxima vez mais sorte Dilma, como se diz nas coxias dos teatros: "Merda pra você!!!".

Nenhum comentário: