16 de abr de 2010

PT quer analisar Datafolha

Depois de 24 horas de atraso, Ricardo Guedes, diretor do Sensus, autoriza a entrada de técnicos e representantes do PSDB, que foram ao local, autorizados pelo TSE para analisar a pesquisa que foi realizada com várias irregularidades. “Aqui a casa é aberta. Se vocês quiserem passar o fim de semana aqui, estamos à disposição”, disse Guedes, dirigindo-se ao analista e ao digitador.

O presidente estadual do PT de Minas Gerais, Reginaldo Lopes, considerou a iniciativa do PSDB “um absurdo” e ameaçou retaliar. Lógico que o PT acha um absurdo, pois está dentro da lei, "a legislação eleitoral dá essa prerrogativa aos partidos políticos por meio da lei eleitoral 9504/97".

Ele disse que irá discutir com a Executiva do partido a possibilidade de pedir o mesmo procedimento em relação à última pesquisa Datafolha, que traz José Serra (36%) com 9 pontos percentuais a mais do que Dilma Rousseff (27%). 
***
A matéria está em negrito e pode ser encontrada neste link.


A posição do PT é analisar aqueles que fazem um trabalho sério, dentro do regimento da legislação eleitoral e protestar a análise que se faz contra instituições que atuam de modo suspeito, adotam métodos a margem da lei e são contratados, por tabela, pelos petistas. Vamos esperar a bagunça que os petistas vão fazer em torno do Datafolha e Ibope.

Reinaldo Azevedo: Recorrer à Justiça é um direito e pode ser um dever. Cumpre notar, no entanto, que, para fazê-lo, não gostar dos números não é uma justificativa válida. É preciso que existam indícios de procedimentos heterodoxos, como há no caso da pesquisa Sensus. Se houver, que o PT faça a mesma coisa, ora.

Nenhum comentário: