3 de jul de 2010

Os analistas-profetas e suas tendências

Enquanto analistas comportam-se como videntes, as pesquisas mostram que suas profetadas não passam de uma tendenciosa torcida. José Roberto Toledo, do Estadão, ainda tenta se mostrar imparcial, no entanto é nas entrelinhas que detectamos a profetada:

"Para além de constatar se o movimento de ascensão de Dilma Rousseff (PT) se sustenta ou não, e qual sua eventual vantagem sobre José Serra (PSDB), será interessante comparar, entre as três pesquisas, o desempenho dos presidenciáveis nas regiões Sul e Sudeste, onde parece estar havendo um movimento mais intenso de troca de candidato pelos eleitores."

Parece que a "eventual vantagem sobre José Serra" não ocorreu dessa vez e o candidato tucano acabou também recuperando a grande vantagem no Sul e Sudeste. Diante dos fatos, as manchetes deveriam obedecer ao mesmo critério que vinha ocorrendo quando se publicava a "ascensão de Dilma". Mas, o que se publica no blogue deste "analista", ao invés de uma comemoração tucana que ocorreu através dos twitters das principais figuras do PSDB, são dois post's com os seguinte títulos: "Eleitor vai-e-vem explica reação de Serra" e "Serra empata e evita crise; Dilma cresce em favoritismo".

Este é um exemplo de "analista" que dá suas profetadas e demonstram estar de acordo com a agenda do isentismo petista diante de uma trajetória de queda de Dilma. Não adianta, se Serra colocar novamente 20 pontos na dianteira eles darão um jeito disso parecer irrelevante, mas Dilma com 5 pontos na frente é vitória no 1º turno. Como confiar num analista que tem como nome de seu blogue "Vox Publica"?!

Nenhum comentário: