9 de jul de 2010

Os magnatas do poder flertam com Dilma. O que eles querem em troca?

Dilma Roussef e Lilly Marinho

“Vivemos um momento de grande importância para todas nós, quando estamos prestes a enfrentar o desafio cívico de fazer, nas urnas, a escolha certa, a melhor escolha daquele ou daquela que irá conduzir nosso país nos próximos anos. Poucos têm a oportunidade de ouvir diretamente os candidatos, sem intermediários nem interferências de pré-julgamentos. Hoje, este privilégio nos foi dado pela senhora Dilma, candidata da situação que se propõe a ser a primeira mulher presidente da República do Brasil, e que gentilmente comparece a este almoço”, disse Dona Lily. G1

Repitindo a frase de Dona Lilly Marinho: "Poucos têm a oportunidade de ouvir diretamente os candidatos, sem intermediários nem interferências de pré-julgamentos"

Este "prazer" concedido a Lilly Marinho foi negado ao jornal carioca "O Globo" que é parte da empresa da família e era a menina dos olhos do falecido Roberto Marinho.


Há uma grande movimentação dos grandes empresários e das suas mulheres, as socialites, do Brasil em torno da candidatura de Dilma. Enquanto Lula santaniza os empresários e a mídia, eles lhe oferecem jantares. Dilma põe o boné do MST na cabeça e toma chá das cinco com as madames. 

A grande dúvda é: o que a imprensa e os empresários, como disse acima, satanizados por Lula e o PT, querem ao flertar com os radicais? Uma candidatura que nunca se elegeria sem o GRANDE poder do Estado agora têm ao seu lado a GRANDE mídia e o GRANDE empresariado. O que eles terão em troca?

Nenhum comentário: