28 de jul de 2010

PT tenta censurar a FolhaSP e Veja. "A tentativa do PT é um ato de censura grave" diz advogado.

Coligação de Dilma pede direito de resposta à revista Veja

A coligação Para o Brasil Seguir Mudando, da qual faz parte o PT, pediu direito de resposta à revista Veja. No pedido entregue ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a coligação da candidata Dilma Rousseff diz que a revista "deu eco à calúnia e injúria" feita pelo vice do tucano José Serra, deputado Indio da Costa (DEM-RJ).

De acordo com a coligação, a revista fez uma reportagem de quatro páginas para "estabelecer vínculo antigo entre o Partido dos Trabalhadores e narcoterroristas". O PT quer ocupar uma página da revsita com o pedido de resposta.

Esta semana, a coligação também pediu que a Folha retire de seu site o vídeo da entrevista em que Indio acusa o PT de ter ligações com o narcotráfico. O jornal não atenderá à solicitação.

Com o título "Vice de Serra, Indio da Costa liga PT a narcotráfico e guerrilha", a reportagem foi publicada pela Folha no dia 18. Na versão on-line, a reportagem traz o vídeo em que Indio afirma: "Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior".

Os ataques de Indio haviam sido feitos dois dias antes em entrevista ao portal "Mobiliza PSDB", que tirou o vídeo do ar.

A notificação extrajudicial (pedido informal do advogado, sem amparo em sentença judicial) pede "a imediata retirada" do vídeo e cita o artigo 24 da resolução 23.191 do TSE, sobre propaganda eleitoral.

Para Luís Francisco Carvalho Filho, advogado da Folha, o pedido não faz sentido: "O jornal e o site não estão fazendo campanha, estão simplesmente informando o leitor a respeito de algo que ocorreu".

Segundo ele, "a tentativa do PT é um ato de censura grave. Mal comparando, seria o mesmo que mandar agentes do Estado para recortar páginas dos jornais das bibliotecas para que a notícia jamais seja lida".

Nenhum comentário: