23 de out de 2010

A volta de Celso Daniel: fantasmas, mistérios e paradoxos

Não quero me descorrer sobre o caso Celso Daniel, petista morto misteriosamente. Ao que tudo indica: QUEIMA DE ARQUIVOS. Há um vasto material pelos sites e blogs detalhando o caso e indico a leitura de Reinaldo Azevedo.

Venho aqui apenas para apresentar um PARADOXO: o PT sempre supervalorizou a morte dos seus em detrimento de qualquer cidadão como uma grande perda. Mas ninguém do PT presta homenagens a Celso Daniel. Por que será?

Não vemos ou ouvimos petistas se declararem entristecidos com o caso, muito menos com aquela garra que eles tem para investigar bolinhas de papel acertando candidatos. Isso não soa estranho? Um partido que tem um banker para investigar candidatos da oposição, que tem a Polícia Federal ao seu dispor e eles não investigam o assassinato de um companheiro?

Ao contrário, fizeram de tudo para atrapalhar e protelar as investigações. O irmão de Celso Daniel, Bruno Daniel e toda a sua família receberam ameaças de morte a ponto de se exilarem deste país ao qual Lula classificou como uma superdemocracia.

Para finalizar só queria lançar no ar o paradoxo de que falei no começo do texto: o PT sempre supervalorizou a morte dos seus em detrimento de qualquer cidadão como uma grande perda. Mas ninguém do PT presta homenagens a Celso Daniel. Por que será? Fica a dúvida.


Um comentário:

Anônimo disse...

Thanks :)
--
http://www.miriadafilms.ru/ купить кино
для сайта henriquelimaa.blogspot.com