22 de mar de 2011

As minorias tem uma só bandeira: fim da democracia em nome da democracia


O que se pensa quando sujeitos de uma tribo indígena se insere na sociedade com direitos e deveres, regras a cumprir, lei a obedecer e educação, é que a globalização destrói as culturas. Então, o indivíduo advindo de outras culturas exige que a democracia abra uma excessão pra ele, por não "pertencer" aquele meio ocidental e ele torna-se um sujeito com superdireitos e dispensado dos deveres que todos os outros têm. Isso é o que acontece com os mulçumanos que invadem o ocidente, começando pela Europa e aos poucos os EUA. Eles querem que uma sociedade tradicionalmente cristã e nem por isso uma teocracia, se adque aos seus costumes e religião e deixe de ser democrática. É como se uma visita chegasse a sua casa e mudasse os móveis de lugar, a comida e a limpeza e mandasse você ir pastar.

Os "Simpsons", um desenho animado de cunho progressista e anticristão, faz suas chacotas com o cristianismo e os cristãos quase como uma metodologia, coisas de uma democracia cristã. Mas ao fazer chacotas com os muçulmanos se fala logo em preconceito. Uma charge produzida por um dinamarquês, não só provocou protestos como violência e tentativas de homicídio do criador da charge. Houve boicote e demissões daqueles que reproduziram a charge. A mais nova vítima das ameaças terroristas religiosas dos mulçumanos foram os criadores do desenho animado "South Park", que assim como os "Simpsons" trabalham com estereótipos para entretenimento.

De um lado o movimento gay tenta proibir o ensino bíblico com o pretexto de homofobia, de outro o avanço do Islã que é fundamentalista em sua raiz ditando as regras do Oriente no Ocidente. Uma repressão sucumbirá frente a outra, ficaremos então, a mercê do poder global como está escrito num certo livro chamado Bíblia. Suprimido, o cristianismo e os não-cristãos que não aderirem a nova ordem global serão perseguidos perversamente como já são em alguns países muçulmanos.

Depois da Europa e da América do Norte, o próximo alvo do Islã será a América Latina. Até lá, se pisará no cristianismo como uma religião retrógrada e opressora, uma valentia muito grande que quero ver acontecer com o Islã.

Nenhum comentário: