18 de abr de 2011

As ações do PT não são ilógicas levam a um fim desejado

No artigo PT: desarmando o cidadão, alimentando as Farc e destruindo as Forças armadas, faço a ligação entre esse três males. Não sendo suficiente, o governo faz corte que afeta a PF e justamente as fronteiras. Quem alerta é o Senador Álvaro Dias, que aliás, vêm tornado-se aquela figura da oposição que é pedra no sapato diante dos planos do PT. Veja em vídeo:


Num outro artigo, esse mais recente mostro que o PT já tem a Bancada da Maconha, que visa legalizar a droga com os mais variados pretextos e escabrosos, PT e sua bancada letal: a da maconha. Então, temos que fazer as ligações nas ações petistas e analisar as possíveis conseqüências entre: Desarmamento do cidadão, amizade entre PT e Farc, enfraquecimento das Forças Armadas, o corte de verbas para a PF e a legalização da maconha.

O plebiscito para o desarmamento previsto para outubro já foi votado em 2005 e a população votou contra. Ele, em tese absurda traria mais segurança para o país, mas só cidadãos dariam suas armas lá na Tenda da Paz para os tratores esmagarem. Já os bandidos não atendem ao chamado da paz e permaneceriam com o seu arsenal adquirido no mercado negro. 

Vamos imaginar o seguinte: depois da lei do desarmamento entrar em vigor o governo consegue desarmar a população e então Dilma faz discurso direto do Palácio do Planalto: "brasileirinhos e brasileirinhas, agora a paz vai reinar neste país, a população está zerada em armas. Todos os brasileiros entregaram suas armas!". Quem ficaria animado com esse discurso da "paz"? O cidadão que vive trancado em casa ou aquele que ainda escolhe idosos e mulheres para assaltar? A bandidagem ia imperar ainda mais impetuosa.

Mas, como há um mercado negro? Aí é que entra as fronteiras, é por lá que os narcoguerrilheiros das Farc repassam além de droga, armas. Como protegê-las? Exército mais forte, qualificado, mais presente, mais homens e bons salários. No entanto o que acontece é o contrário, o exército tem record de pedidos de desligamento em 10 anos por causa dos baixos salários, a maioria justamente da Escola de Sargento das Armas (ESA). E pra completar o corte na PF, como vimos no vídeo acima do senador Álvaro Dias.

Agora vamos a bancada da maconha. O deputado Paulo Teixeira líder do (PT-SP) assumiu a ponta da Bancada dos Maconheiros e já recebeu de pronto amistosidade no debate para a legalização da maconha por outros líderes do partido. A idéia do "pralamentar" é liberar o plantio para viciados/usuários da droga para uso próprio para combater o tráfico, transcrevo então texto de Reinaldo Azevedo: 

"Vejam bem: num estado organizado como o brasileiro, com uma estrutura impecável de vigilância de fronteira, que consegue coibir com espantosa eficiência a entrada de armas e drogas no país, o monitoramento das “CMPT” — Cooperativas de Maconha Paulo Teixeira” (sugiro que a turma da recreação o homenageie) — será tarefa banal."

"...se, um dia, as drogas hoje proibidas forem liberadas, haverá uma explosão de consumo, a exemplo do que ocorre com álcool e cigarro. É tão óbvio!" link

Bem como afirmei ao longo do texto, como o PT tem apreço pelas fronteiras. Imaginem então esse controle de plantio de maconha para uso dos viciados. Seria de uma organização inglesa. Com o consumo legalizado haveria procura desproporcional a oferta. Será que todos plantamos tomates e cebolas em casa para consumo? Não, recorremos a quem tem hectares das verduras e leguminosas que estão nas prateleiras do supermercado. E com a maconha, quem nos forneceria as sacas do produto? Neste cotidiano globalizado teríamos todos um pedaço de quintal e tempo para nos dedicarmos a semente do cigarrinho do capeta?

E recorreríamos a quem, quem, quem? Tchan, tchan, tchaannn! As Farc! Seria legal comprarmos dela a canabis? Não! Então não acabaríamos com o tráfico. Afinal, só os narcoguerrilheiros têm estoque garantido, técnicas de plantio, tem histórico no assunto. Aquela organizaçãozinha terrorista paralisada pelo governo da Colômbia encheria os cofres e teria mais força e poder na América do Sul e lógico que os planos do PT para o Brasil seriam logo exportados para além das fronteiras. Seria uma força narcoguerrilheira além de política no continente. E seriam eles quem financiariam as campanhas do PT e o partido ficaria ainda mais forte, mesmo temporariamente longe dos cargos.

Sabemos também como çerumano gosta de evoluir e posso até imaginar as embalagens da plantinha dos pirados: Canabis Super, Canabis Hiper, Canabis Mega Power...Canabis Ópio, etc. O que era "recreativo" tornou-se o inferno social no país. Esse é o social que defendem essa gente do PT, sempre em nome do social.

Entenderam como funciona? População desarmada, liberdade para os bandidos roubarem e traficar, fronteiras escancaradas aos inimigos, segurança pública e as forças armadas inoperantes, mercado de drogas criado gerando dinheiro e poder para nacotraficantes que por sua vez são amiguinhos do PT, além de amiguinhos tornam-se os maiores patrocinadores. Comuna não tem tesão por mulher ou dinheiro, tem tesão por poder.

Nenhum comentário: