20 de abr de 2011

A gasolina no Brasil é cerca de 80% mais cara que nos EUA, diz economista

Impostos ‘comem’ 55% da gasolina no Brasil; nos EUA, 13%
O preço da gasolina no Brasil já está 80% acima do verificado nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa feita pelo professor de economia Alcides Leite*, colaborador do Radar Econômico.


Compare o preço da gasolina em 17 países, segundo levantamento de Leite (em dólares):
Noruega 2,76; Grécia 2,53; Suécia 2,43; Holanda 2,38; Alemanha 2,31; Itália 2,30; Inglaterra 2,30; França 2,10; Espanha 1,95; Chile 1,90; Japão 1,83; Brasil 1,75; Canadá 1,33; Peru 1,30; Estados Unidos 0,97; Argentina 0,84; México 0,75


Por quê?
O economista Paulo Rabello de Castro, do Movimento Brasil Eficiente, explica aos leitores do Radar Econômico por que a gasolina no Brasil é cerca de 80% mais cara que nos EUA:

Essa enorme discrepância deve-se, essencialmente, ao peso da carga tributária incidente sobre o produto. Enquanto que a soma de impostos, contribuições e taxas representa aproximadamente 55% do preço final desse combustível no país, similar agregação não ultrapassa os 13% no caso americano. íntegra

Comento
Enquanto escrevo esse post, o Impostômetro, que marca o quanto de imposto que o brasileiro já pagou ao longo do ano, está na marca de mais de R$ 420 BILHõES. O Brasil é um dos países com a maior carga tributária do mundo, a eficiência da cobrança não é equivalente aos serviços prestados. 

No caso da gasolina, podemos notar duas coisitas básicas: primeira, não somos nada "autosuficientes" em petróleo como declarou o apedeuta Lula em seu governo ao lambuzar as mãos com o óleo negro e em reportagem a Petrobrás já admite que pode faltar gasolina; segunda, outra causa do alto teor de tributos na gasolina é política de aparelhamento do PT frente a Monstrobrás, com isso a gerência da estatal fica prejudicada por interesses políticos e a estatal acaba por irrigar com dinheiro público projetos ligado ao PT e não são poucos, nem baratos.

Nenhum comentário: