25 de abr de 2011

Mala preta ou retribuição dos malas?! Petista tenta prever votos de ministros no processo do mensalão.

Seria de se estranhar um réu na iminência de receber sua absolvição em virtude da leniência jurídica pedir para ser julgado antes que o processo perca a validade. Mas, no caso dos petistas não. É que eles confiam na força uma impunidade maior ainda:  a absorvição. Assim, ninguém poderá apontar e dizer "Chefe de Quadrilha" quando a instância maior no Brasil disse: "Inocente".

José Dirceu disse querer ser julgado antes o caso do mensalão caduque. Talvez seja a certeza no placar dos ministros do STF, como informa a coluna de Mônica Bérgamo:

Petista tenta prever votos de ministros no processo do mensalão
Caso o processo do mensalão fosse julgado hoje, os réus teriam cinco votos pela absolvição e quatro pela condenação, informa a coluna Mônica Bergamo no Folha.
A conta é de um petista que responde ao processo. Os votos de dois ministros são considerados "incertos": Celso de Mello e Marco Aurélio Mello. FolhaSP
Volto. Pergunta que não quer calar: Mala preta ou retribuição ao partido que colocou praticamente a maioria desses malas dos ministros no STF através do Apedeuta?

Nenhum comentário: