15 de abr de 2011

A sensibilidade humana do Hamas

Hamas é um grupo terrorista que empreende costumeiramente ataques ao estado de Israel. O objetivo é claro: matar civis. Ataca com mísseis em ônibus de transporte de estudantes e ninguém se solidariza com as pobres crianças israelitas. Defendem-se fazendo escudos humanos, se escondendo em escolas, obrigam a população a ficar no meio do fogo cruzado.

Mas hoje, o Hamas lamentou a morte de um estrangeiro morto por extremistas islâmicos, assim como eles. No caso era um italiano "pacifista" e ativista da causa palestina. Devo estimar que ele estava naquela grande palhaçada que o mundou engoliu com a ajuda da imprensa mundial de "Flotilha da Paz". Vittorio Arrigoni, 36 anos, teria sido capturado por grupo terrorista ligado a Al Qaeda, "Monoteísmo e Guerra Santa" e teria sido oferecido em troca de um de seus líderes capturados pelo Hamas. Parece que não houve acordo. A humanidade do Hamas falou mais alto e decidiram que o italiano deveria virar mártir. Em algumas fotos, em que Vittorio Arrigoni aparecia na mídia, algumas tinha no fundo seus amigos palestinos pacifistas de turbante e com fuzis e metralhadoras.

O Oriente Médio é o sanatório do mundo e mais louco ainda são aqueles deste lado do oceano que alimentam o ninho de extremistas. 

Nenhum comentário: