25 de mai de 2011

A ascensão meteórica de Palocci são as migalhas que lhe sobraram do financiamento da campanha presidencial de Dilma

No dia 21/05 escrevi post intitulado: "Todo o arsenal, a blindagem e os soldados sofistas estão de volta! Tudo por Palocci?", onde levanto a dúvida, em outras palavras: será que todo o aparato estatal montado pelo PT tentando evitar a convocação de Palocci para dar explicações sobre sua secreta vida empresarial e ascensão meteórica de sua riqueza é tudo em nome do companheiro? Na verdade o que eu queria perguntar: Ou é tudo em nome da companheirada?

O que me fez levantar essa questão foi a convocação dos mestres da mentira: Franklin Martins e Lula. Na conclusão dos post: "A blindagem, o QG montado na Alvorada, a convocação dos soldados da retórica e o silêncio de Palocci só nos leva a crer que o que está por trás dos panos não é só a revelação de que o enriquecimento do acusado foi mais de 20, 30, 40, 90 vezes, mas também que exista uma grande estrutura criminosa que favoreceu o PT, sobretudo nas últimas eleições."

Hoje, 25/05, no Estadão a suspeita levantada de uma das empresas que contratou os serviços da Consultoria de Palocci, a WTorre está envolvida numa tramóia para facilitar o financiamento da campanha de Dilma. Entenda:

"A WTorre protocolou, em 2009, um pedido de restituição de crédito de R$ 6.259.531,67 referente ao Imposto de Renda de Pessoa Jurídica de 2007. O processo ficou parado até véspera das eleições do ano passado, quando a empresa protocolou novo pedido de crédito no valor de R$ 2.920.770, referente ao IRPJ de 2008. No mesmo dia em que a WTorre entrou com o segundo pedido, dia 24 de agosto de 2010, a empresa fez, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma doação de R$ 1 milhão ao comitê financeiro nacional do PT para Presidente da República. O mesmo valor de doação foi repetido 17 dias depois, em 10 de setembro." Estadão

Agora sim, essa MEGA MOBILIZAÇÃO faz sentido! Não é só o companheiro que está em jogo, as coisas não seriam tão fáceis sem Palocci para Dilma, no entanto, não é razão para o fim do mundo ou a desgorvenança petista. Mas, é a companheirada toda que está em jogo, a campanha presidencial de Dilma foi suja, como todas do PT são. É hora de fuçar, a oposição está indo muito bem, pelo menos alguns. Afinal, se Palocci é o mentor da economia do governo petista, como se fala na mídia, não seria outro fenômeno a angariar fundo para uma campanha presidencial onde a pasta da Casa Civil já estava prometida a ele.

Nenhum comentário: