25 de mai de 2011

Bancada cristã e bancada gay: Afinal, quem são os fanáticos nessa história? #ForaHaddad

Nos jornais a notícia que corre a solta é que depois da pressão da bancada religiosa Dilma suspendeu o kit gay e classificou o material de "inadequado". Notícias deste tipo enfurece e enaltece argumentos de especialistas dos meios de comunicação, como Jabor por exemplo. Seguem sempre a cartilha e gritam: "o Estado é laico, não estamos mais no século passado!" Como se uma bancada cristão fosse um crime contra a República e a Democracia. 

O certo seria se existisse somente a bancada do cidadão, que defendesse a Democracia diretamente, mas não é isso que acontece e existe uma infinidade delas que agem olhando pro seu umbigo e invadindo a liberdade alheia, como é o caso do Movimento Gay tentando ditar regras sobre as religiões impondo uma mordaça, então por que não seria legitimo uma bancada cristã? Quando ela tentar contra a Democracia de direito que critiquem-na! 

No caso é a bancada gay que tenta contra a liberdade de expressão religiosa, filosófica, psicológica, científica e tudo que esboce um gesto que não lhes agrade e é cadeia! Transformaram-se numa verdadeira Al Qaeda e nunca foram tão raivosos. O que de inconstitucional a bancada cristão faz ao tentar resguardar a própria Carta Magna e se defender? Agora, basta ler a PL122 para constatar que a tal lei pretende criar cidadãos, homossexuais lógicos, com supradireitos, atingindo o princípio da Isonomia.

A mídia em seu silêncio já escolheu seu lado, as novelas globais do horário nobre principalmente faz constantes apologias gays - tornando a prática íntima e o comportamento superior, assim como retrata os vídeos do kit gay aprovados pelo MEC na pessoa do Ministro Haddad. Ai de quem ousar criticar o Movimento Gay que logo lhe jogarão a pecha de "homofóbico" e como nos tempos feudais, lhe será pedida a cabeça do blasfemo.

A presidente Dilma fez o certo em suspender o material do kit gay, mas não por que ela acha inadequado como falou e sim por pensar na estabilidade do seu governo e na crise Palocci. O ministro da educação faz tempo que merece sua demissão: trapalhadas no ENEM, irregularidades no PROUNI, aprovar material que cultiva o erro gramatical e agora o kit gay. No entanto, as coisas no PT funcionam ao contrário: quanto mais destruidor for o ministro, mais tempo permanecerá no cargo e quem faz as coisas certas nunca será bem vindo. Por isso o que a bancada cristã deve fazer é pedir a demissão de Haddad.

Nenhum comentário: