11 de mai de 2011

O apreço do governo PT pela educação é resultado da falência do ensino público

Antes se reclamava que os vestibulares privilegiavam os potentados alunos da rede privada, armados até os dentes para conquistar a vaga nas universidades públicas. O nível era alto para alunos da rede pública de ensino, raquítica e falida. O que o governo fez? Acabou com o vestibular e decidiu que o ENEM seria o único caminho para chegar a universidade. Rebaixou o nível da prova para que ela se equipara-se ao que de fato é o real teor das escolas públicas.

Resultado: ficou ainda mais fácil para o aluno das escolas particulares chegarem a vaga. Em sua quase totalidade, as cadeiras nas cátedras ficam com quem se preparou a vida toda para a vida acadêmica. Sobrou as vagas do Prouni para os alunos prejudicados pelo ensino estatal. Prouni que devia contemplar alunos carentes está cheio de irregularidades, as vagas dos melhores cursos estão nas mãos de quem tem aqué e sobram os restos para a grande maioria dos pobres, cursos em faculdades sem reconhecimento do MEC, e reconhecimento é diferente de autorização, e educação á distância que está distante de ser razoável.

O que vemos é que o governo Lula e agora Dilma não tiveram e não tem o mínimo apreço por uma educação de qualidade, aliás, mantra entoado pela elite universitária que sempre fez campanha petista.

Nenhum comentário: