11 de jul de 2011

A “deslulização” do governo é uma fantasia tola!

A coisa mais inútil com que se gastam papel e tinta (e tempo, no caso da Internet) é o suposto confronto entre a presidente Dilma e Luiz Inácio Apedeuta da Silva. Pode haver um desconforto aqui, outro acolá. É dado pela natureza da equação: Dilma tem a caneta, coisa com a qual Lula, subjetivamente, não se conforma até hoje. Deve passar noite e dia se perguntando: “Não fosse eu, ela seria o quê?” E o espelho lhe dá uma resposta correta: “Nada!” Mas é ela a presidente, não ele, o que o infelicita um tantinho. Que importância tem isso? Nenhuma! E já digo por quê. Antes, algumas outras considerações que me parecem relevantes. Leia mais...

Este é um daqueles artigos de Reinaldo Azevedo para separar e prepará-lo para um livro de artigos, como ele fez com "O País dos Petralhas" 

Nenhum comentário: